Tudo sobre extrusão

Tudo o que você precisa saber sobre a extrusão

A extrusão é um processo muito utilizado nas indústrias. Ele possui diversas finalidades. Por isso, está presente em metalúrgicas, indústrias alimentícias e diversas outras.

Hoje você vai entender melhor o que é extrusão, suas aplicações, vantagens e sua aplicação na indústria de ração animal.

Boa leitura!

O que é extrusão?

O ato de extrudar consiste em forçar a passagem de um material através de um orifício. Normalmente, na indústria, a extrusão de um material acontece para que ele obtenha alguma forma específica e outras características desejadas.

Nas indústrias metalúrgicas ou automobilísticas, por exemplo, a extrusão é um processo de conformação mecânica. Ou seja, ela transforma os plásticos ou metais, bem como outros processos, como a trefilação, laminação e estampagem.

Mas e quando se trata de alimentos?

Extrusão de alimentos

Na indústria alimentícia, a extrusão é utilizada na fabricação dos mais diversos produtos. Tanto para o consumo humano quanto para comidas destinadas aos animais, como: peixes, cachorros e gatos, por exemplo.

Além de garantir formas e texturas diferentes aos alimentos, a extrusão também leva a eles algumas vantagens.

Sem dúvida, as características gerais dos produtos dependerão da sua constituição inicial e dos processos pelos quais ele passa. Mas, de modo geral, o processo de extrusão aumenta a biodisponibilidade de alguns nutrientes como o ferro (Fe2), por exemplo. Ao mesmo tempo, ele também torna as proteínas mais fáceis de digerir e as fibras e o amido mais solúveis. Sendo assim, os efeitos desses nutrientes no organismo tornam-se mais benéficos.
Além disso, a extrusão também elimina a presença de micro-organismos.

A extrusão na ração animal

A produção de ração animal consiste na mistura de diversos ingredientes. Desse modo, são atendidas as exigências nutricionais para os animais. Isso porque, cada um deles é responsável por fornecer um determinado nutriente. Como exemplo, podemos citar o milho, que é rico em amido e vitamina A e o farelo de soja, que é ótima fonte de proteína.

Portanto, para reunir todos os ingredientes, vários processos são aplicados, como a extrusão. Isso acontece para que, na hora de se alimentar, os animais não comprometam o trabalho nutricional, escolhendo o que vão comer.

Vale ressaltar que a peletização também contribui para que os ingredientes permaneçam unidos, obrigando a ingestão de todos os ingredientes, exatamente como foi previsto. Ela também ajuda a melhorar a digestibilidade das rações, graças à gelatinização da porção amídica.

No processo de extrusão, os alimentos são submetidos à alta temperatura e pressão. A mistura, máquina e os objetivos do processo variam, mas podem chegar a 3 ou 4 atmosferas e temperaturas entre 130 e 140º C.

É através dessa combinação entre temperatura, umidade e pressão que a digestibilidade dos ingredientes é aumentada, especialmente dos amidos. E vale lembrar que estes processos são todos controlados por um operador.

Ainda sobre os amidos, eles são moléculas longas e com grande capacidade de absorver água. Durante a extrusão, o amido é gelatinizado (até 95%) e quebrado em moléculas menores. Portanto, tornam-se mais absorvíveis pelos animais e mais estáveis na água.

Processo da produção de ração animal

Segundo o Serviço Brasileiro de Respostas Técnicas (SBRT), no “Dossiê Técnico – Produtos Extrusados para Consumo Humano, Animal e Industrial” o processo para produção de ração animal, consiste das seguintes etapas.

Pré-condicionador

Com câmara dupla e sistema para injeção de vapor e/ou água; totalmente blindado para maior eficiência na cocção da matéria-prima;

Extrusor

Sistema de extrusão acionado por um motor de 40 HP acoplado a um redutor especial de 80 HP com lubrificação contínua; o canhão de extrusão apresenta três zonas distintas de aquecimento (elétrico) e resfriamento (água) ao longo da camisa de extrusão;

Mecanismo de corte

É variável e regulável, auxiliado por turbo ventoinha, montado sobre a estrutura da máquina.

Além disso, a secagem e adição de aromas podem ser feitas de duas maneiras:

Secador Rotativo

Consiste de um tambor rotativo construído em aço inox que gira sobre uma estrutura especial. O aquecimento é gerado por um conjunto de resistências elétricas de 22.500 w (22,5 Kw). Totalmente isolado com lã de vidro para evitar a perda de calor.

Recobrimento

Sistema para dosagem de líquidos (gordura) e pós (sais, vitaminas e aromas) com fluxo regulável e contínuo. Sistema de dispersão por spray.

Secador Modulado

Acoplado com espalhador de produto (ração) para um maior aproveitamento da área útil das esteiras perfuradas para secagem. Consiste de 05 módulos, sendo 04 para secagem do produto através de circulação de ar aquecido e 01 módulo para resfriamento com circulação de ar frio. Sistema de dupla esteira com tração especial variável em sua rotação.

Extrusoras Manzoni

A Manzoni produz maquinário completo para a produção de rações. Veja mais sobre as nossas extrusoras.

Ideais para Rações Premium e Super Premium

Canhão com Roscas e Luvas em Inox

Sistema de distribuição de massa na matriz, que gera melhor padrão de corte e formatação.

Tanque Pulmão com Fundo Vivo

Entrada de produto constante no pré-condicionador.

Pré-condicionador com dupla rotação

Distribuição de vapor e água ocorre de maneira mais homogênea e uniforme.

Facilidade de manutenção do operador

Canhão desmontado com a retirada de 7 parafusos e a matriz com 1 parafuso.

Redução de custo de manutenção

Fabricação própria de todas as peças, o que reduz o custo de reposição.

Todos os tipos de ração

Produz de ração Econômica a Super Premium com o melhor custo kWton.

Acesse o nosso site e conheça todos os nossos produtos!

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *