problemas-em-uma-fábrica-de-ração

Quando falamos sobre fábrica de ração destinada à nutrição animal, o Brasil é um dos maiores produtores mundiais. Sendo assim, ano após ano, esse setor vem se atualizando para adequar-se às exigências e necessidades dos consumidores.

Mas, mesmo com a modernização do setor nesses últimos anos, as fábricas de ração ainda encaram problemas que comprometem a eficiência quantitativa e qualitativa da produção.

Alguns problemas são mais recorrentes como, por exemplo, o excesso de pó gerado no ambiente e a falta de homogeneidade. Porém, o importante é que podemos evitar essas questões, adotando algumas estratégias.

Pensando em ajudar você, separamos 6 problemas mais recorrentes e como solucioná-los, para sua fábrica de ração se tornar mais produtiva e eficiente. Vamos lá?

1 – Reprovação de lotes por falta de homogeneidade da mistura

Nas fábricas de ração animal, os ingredientes são misturados como se fossem uma obra de arte, onde a quantidade ideal e a sequência dos insumos são bem combinadas para criar a mistura. Porém, de nada adianta formular uma excelente ração se seus misturadores não realizarem uma eficiente homogeneização. É preciso garantir que o seu produto final mantenha as mesmas proporções de nutrientes, constantemente.

A falta de homogeneidade na mistura e a reprovação dos lotes, podem ocorrer por muitos fatores. Alguns deles, são: misturador sobrecarregado, tempo impróprio de mistura e uso de máquinas pouco eficientes.

Mas, fique tranquilo, há solução para isso. Basta passar por um misturador de maior eficiência, como os produzidos pela Manzoni. Assim, você vai garantir maior tempo de mistura de batelada e homogeneidade, chegando até 3 ou 4 vezes mais eficiente do que os misturadores tradicionais. Além disso, também permite misturar os ingredientes com alta confiabilidade e qualidade.

2 – Contaminação do produto por causa do alto desgaste mecânico dos equipamentos

desgaste-nos-equipamentos-de-uma-fábrica-de-ração

Um outro problema bem comum, mas que recebe pouca atenção, é o desgaste e a quebra dos equipamentos, que afetam diretamente o produto final. Quando a qualidade do equipamento é baixa, não recebe a atenção necessária ou sofre um desgaste excessivo, toda a eficiência da mistura caí. Dessa forma, o produto pode ser contaminado com fragmentos de peças e partículas metálicas.

A solução para esse problema é simples: obter equipamentos que tenham revestimentos especiais. Assim, sua indústria passa a ter maior confiabilidade em todo o processo, reduzindo, por consequência, as paradas não programadas na produção e as contaminações no produto final.

3 – Matérias-primas contaminadas com corpos estranhos

Outro grande e recorrente problema nas fábricas de ração, é quando a matéria-prima se contamina com algum corpo estranho. Para resolver essa questão, no momento da instalação dos equipamentos, o layout deve ser planejado para que todas as máquinas sejam facilmente higienizadas.

Porém, se ainda assim, corpos estranhos passarem pelas máquinas, uma peneira pode impedir que sigam o processo e contamine o produto. Mas, lembre-se, as peneiras não podem, de forma alguma, perderem sua eficiência ou pararem de funcionar.

Uma boa opção, são as peneiras rotativas. Elas têm telas com aço reforçado, apresentam alta durabilidade e são robustas. A seguir, vamos te mostrar suas funções:

  • Remover todos os corpos contaminantes e estranhos;
  • Quebrar os grumos;
  • Fornecer melhores ingredientes e fluidos, trazendo uma maior qualidade para o produto final.

4 – Descarregamento da matéria-prima

A chegada da matéria-prima na indústria, é um outro problema que pode acontecer em algumas fábricas. Ou seja, em casos onde os ingredientes chegam na empresa, mas não há um espaço adequado para o descarregamento da mercadoria.

Esse problema acaba gerando muito pó em todo o ambiente fabril, além da perda em excesso do material e das condições inadequadas para o trabalho dos colaboradores. Então, para resolver esse problema, tenha uma boa logística para que toda a operação seja feita da melhor maneira possível.

5 – Produção de muito pó e sistemas improvisados

Muitas das fábricas destinadas para a produção de ração animal, são montadas sem a necessária experiência e não levando em conta a Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle (APPCC), que são essenciais em certos processos de produção. Essa análise é útil, por exemplo, na hora de detectar os pontos de contaminação.

Do mesmo modo, muitos acabam projetando sua fábrica de ração sem a perspectiva de crescimento. Assim, quando ela cresce sua produção, a demanda e os colaboradores, os problemas de produção aumentam e, por consequência, a produção de pó também.

Uma boa solução para isso, é otimizar a estrutura física da fábrica de um modo em que todo o fluxo de trabalho esteja fluído, mesmo que o número da produção suba. É importante saber que esse processo não requer um alto investimento, e sim uma ótima organização.

6 – Matérias-primas com grumos ou empedradas

O último problema que vamos citar, porém, não menos importante, são as matérias-primas que chegam com grumos ou empedradas dentro dos sacos. Isso acaba reduzindo toda a eficiência no momento da preparação dos insumos, o que compromete a qualidade final do produto.

Então, tenha uma atenção especial nessa fase do processo, para evitar futuros problemas.

E aí, curtiu esse texto? Não deixe de seguir o nosso blog e ficar por dentro de mais textos sobre fábrica de ração! Além disso, divulgue com os amigos para que possam evitar esses problemas também.

Até mais!

Compartilhe:

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *