produção-de-ração-pet

O ramo de produção de ração para animais, vem crescendo a cada ano. Sendo assim, há certos aspectos que exigem certos cuidados para que a eficiência na qualidade seja garantida. Essa área exige uma grande atenção que visa a qualidade final do produto.

O Brasil é um dos grandes líderes na fabricação de ração, ocupando o terceiro lugar no cenário mundial, e sendo o maior produtor da América Latina. A indústria de rações continua a se expandir, refletindo o crescimento populacional e o aumento do consumo de proteínas.

Essa situação levou à expansão do setor de alimentos para aves, suínos e bovinos. Além disso, a busca pelo bem-estar animal está impulsionando a demanda por tecnologias avançadas neste campo. O que precisa ser entendido, é que o processo de fabricação da ração inclui a fórmula específica de cada produto, bem como, a seleção dos melhores equipamentos e a busca por matérias-primas de alta qualidade. No entanto, há alguns cuidados essenciais a serem observados para a qualidade dos alimentos.

Dessa forma, certos aspectos precisam ser observados, como:

  • Instalações;
  • Equipamentos;
  • Controle de qualidade, entre outros.

Então, pensando em te ajudar, preparamos 6 dicas que são importantes, no aspecto de ingredientes, tecnologias e categorias do produto final. Continue a leitura e confira tudo!

1 – Correta manutenção e instalação de equipamentos

Para que a sua produção de ração seja eficiente, é necessário ter uma boa instalação, capaz de abrigar as matérias-primas, equipamentos, laboratórios, embalagens, balança, setor administrativo e o produto final. Além disso, precisa-se de um local para estocar os grãos e farelos que, muitas vezes, é um periférico na fábrica.

É importante, também, lembrar da área de manutenção. Todos os equipamentos da fábrica, devem ser corretamente dimensionados, para que nenhum deles seja seu gargalo ou, em outras palavras, acabar limitando a produção do outro.

O mais recomendado, é consultar profissionais competentes que vão te orientar sobre toda a montagem do seu projeto. Assim, sua linha de produção não vai gerar nenhum problema durante a fabricação e a verificação de todas as características do produto finalizado.

2 – Controle de qualidade das matérias-primas e do produto final

Para obter todos os atributos de excelência do seu produto, a qualidade das matérias-primas é um fator imprescindível. Mas, para alcançar a excelência da ração final, é muito importante ter padrões de qualidade para comprar tudo que é voltado para a fabricação de ração.

Além disso, outro ponto importante, se possível, é analisar as matérias-primas que chegam em sua fábrica. Em cada uma das partes do processo, verifique se está tudo em ordem e dentro do padrão. Isso vai evitar possíveis retrabalhos. E, por consequência, menos gastos.

3 – Acompanhamento da linha de produção

melhor-processo-de-produção-de-ração

Independente se a sua produção de ração for peletizada ou extrusada, diversos processos precisam ser controlados e ajustados, com frequência. Alguns deles, são:

  • Moagem;
  • Recebimento e armazenamento das matérias-primas;
  • Mistura;
  • Dosagem;
  • Esfriamento;
  • Peletização ou extrusão;
  • Expedição;
  • Armazenagem.

Ou seja, se você não tiver total controle nessas etapas, é impossível garantir um produto final de qualidade. O mesmo ocorre se não houver uma moagem adequada para todas as espécies de animais.

4 – Alcance dos níveis nutricionais adequados

Todas as rações produzidas, precisam de requisitos nutricionais para cada fase e espécie que você deseja alimentar. Para isso acontecer, é muito importante ter as fórmulas de sistemas de otimização, que calculam as necessidades nutricionais, levando em consideração as matérias-primas disponíveis, assim como o seu preço.

Na maioria das vezes, todo esse processo é realizado por um nutricionista, que tem todo o conhecimento para fazer essa tarefa. Esse profissional tem um papel fundamental para que um menor custo seja alcançado, além da dieta balanceada.

5 – BPF (Boas Práticas de Fabricação)

As boas práticas de fabricação, são procedimentos sanitários, higiênicos e operacionais que são aplicados no fluxo da produção de ração, desde os ingredientes das matérias-primas até o produto final.

Aqui, o objetivo é garantir a conformidade, qualidade e segurança de tudo que é produzido com a finalidade de alimentar animais. Confira as boas práticas:

  •  Higiene pessoal;
  •  Água;
  •  Prevenção à contaminação cruzada;
  •  Limpeza, desinfecção e lubrificação;
  •  Documentos e registros;
  •  Controle de produção;
  •  Matérias-primas, ingredientes e embalagens;
  •  Instalações, equipamentos e utensílios;
  •  Qualidade.

Além disso, é de extrema importância, tomar todos esses cuidados nas linhas de produção.

6 – Capacitação e treinamento de Recursos Humanos

Por último, mas não menos importante, está a capacitação e treinamento de recursos humanos. Para o processo ter resultado, são as pessoas que fazem a diferença. Não basta somente ter equipamentos, instalações, matérias-primas de qualidade, automação, se não houver bons colaboradores para operacionalizar todo o sistema de controles e de fabricação. Os profissionais precisam estar treinados e qualificados para cada função dentro do seu processo produtivo, assim como outros que estejam na área de apoio e manutenção.

A modernização constante de equipamentos, instalações e automação das fábricas, está exigindo cada vez mais que a sua equipe esteja totalmente qualificada. Sendo assim, você deve promover atualizações e treinamentos para a reciclagem do conhecimento da sua equipe que atua na fabricação de ração.

Mas, sem os equipamentos adequados, isso não é possível. Uma empresa de tradição e confiança é fundamental para que a sua fábrica de ração esteja bem equipada. Assim, você evita grandes problemas.

Mas, como garantir a qualidade e segurança da ração fabricada?

A produção de rações de alta qualidade começa com o recebimento de matérias-primas com boas características. Portanto, para garantir suas propriedades, fique de olho nos seguintes pontos:

  • Coloração e granulometria;
  • Ausência de pragas;
  • Especificações do material;
  • Nível de garantia especificado no rótulo.

Procure inspecionar, também, os caminhões para avaliar se as matérias-primas chegaram ao equipamento intactas. Os produtores precisam entender que, quando a qualidade das matérias-primas é ruim, o processo de produção começa errado.

Isso pode afetar até mesmo os administradores de fazendas, que terão dificuldade em obter a certificação de nutrição animal no futuro.

Sendo assim, se você busca por equipamentos de excelente qualidade, pode contar com a gente. Contamos com o que há de melhor no mercado. Máquinas de excelente qualidade para a sua fábrica!

Curtiu essa matéria? Então, não deixe de seguir nosso blog e ficar por dentro de tudo. Além disso, compartilhe com os amigos. Estamos sempre atualizando nossos posts para vocês!

Obrigado pela leitura. Até o próximo texto!

Compartilhe:

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *